Linha aberta das 9h - 19h, Seg. a Sex

(+351) 308 804 992 LIVE CHAT
  • Serviço Discreto

    Embalagem e Facturação Discreta e Simples

  • Envio grátis para Portugal em encomendas acima de 50€

    Escolhe o seu dia de preferência

  • Os nossos clientes adoram-nos!

    Avaliações independentes pelo TrustPilot

Sistema Digestivo

Melhore a sua selecção

Gases? Indigestão? Dores de estômago? Inchaço? Mau Hálito? Se tem estes e outros sintomas é porque o seu sistema digestivo funciona incorrectamente, e provavelmente tem alguma bactéria a afectar a sua saúde. Resolva os seus problemas com produtos naturais*. Veja as nossas ofertas!
Gases? Indigestão? Dores de estômago? Inchaço? Mau Hálito? Se tem estes e outros sintomas é porque o seu sistema digestivo funciona incorrectamente, e provavelmente tem alguma bactéria a afectar a sua saúde. Resolva os seus problemas com produtos naturais*. Veja as nossas ofertas!
Ver Como
Organizar por
Devigest Por Arthur Andrew Medical Mais Informação
39.95€        Em Stock

 

Adicionar ao Carrinho
Kit HemaPRO™ | Tratamento Hemorróidas   Mais Informação
44.95€        Em Stock

 

Adicionar ao Carrinho
Produto em Destaque
Digestive Science Maximum Digestion Probiotic Cápsulas Naturais Ricas em Probióticos Para Regular e Melhorar Digestão Por Digestive Science Mais Informação
34.95€        Em Stock

Poupe até 25%

Adicionar ao Carrinho
Oferta Especial
MaxMedix Intensive Colon Cleanse | Limpeza Cólon Intensiva Por MaxMedix Mais Informação
24.95€        Em Stock

Poupe até 30%

Adicionar ao Carrinho
Proto-Col Colagénio Fórmula Corpo e Articulações Por proto-col
Mais Informação
34.99€        Em Stock

Poupe até 20%

Adicionar ao Carrinho
Proto-Col Defence | Reforço do Sistema Imunitário Por proto-col Mais Informação
34.99€        Em Stock

Poupe até 20%

Adicionar ao Carrinho
EMUAID Probiótico Primeira Defesa Por Emuaid® Mais Informação
29.95€        Em Stock

 

Adicionar ao Carrinho
AppleTrim™ Cápsulas de vinagre de cidra   Mais Informação
32.99€        Em Stock

 

Adicionar ao Carrinho
My Shreddies Cuecas Cintura Subida Por My Shreddies Mais Informação
30.99€        Em Stock

 

Adicionar ao Carrinho
Novo
My Shreddies Cuecas para Mulher Por My Shreddies Mais Informação
27.99€        Em Stock

 

Adicionar ao Carrinho
Novo
My Shreddies Boxers Curtos para Homem Por My Shreddies Mais Informação
34.99€        Em Stock

 

Adicionar ao Carrinho
Novo
My Shreddies Boxers com Apoio para Homem Por Shreddies Mais Informação
51.99€        Em Stock

 

Adicionar ao Carrinho

Quem nunca teve problemas com a digestão? Depois de um grande almoço ou de um longo jantar, em dias de festa ou em grandes comemorações, é normal que abusemos um pouco na alimentação. Comemos e bebemos mais e normalmente optamos por alimentos com maior concentração de gordura e nutrientes que acabam por afetar o desempenho da nossa digestão. Sentimo-nos mais pesados, cansados e quase sem energia para outras atividades.

Importa aprender a reconhecer estes sinais e perceber o que podemos fazer para evitar problemas com a digestão e saber lidar e tratar indigestão, azia e problemas digestivos.

Como funciona o sistema digestivo?

O sistema digestivo, ou aparelho digestivo é uma parte fundamental do corpo humano. É o responsável por retirar dos alimentos que ingerimos diariamente todos os nutrientes que precisamos para todas as funções do nosso organismo. Tem início na boca e termina no ânus. Em adultos tem, em média, nove metros de extensão.

A digestão começa no trato gastrointestinal superior, a primeira divisão do tubo digestivo, composto pela boca, faringe, esófago e estômago. A mastigação, juntamente com a acção da saliva, dão início ao processo de deglutição dos alimentos. O bolo alimentar, entretanto formado, segue pelo esôfago, empurrado por contrações musculares, até ao estômago. Aqui, os ácidos do estômago entram em ação, misturando o bolo alimentar, tornando-o mais líquido e ácido. O bolo alimentar passa a chamar-se quimo.

Esta mistura entra de seguida no trato gastrointestinal inferior, composto pelos intestinos (delgado e grosso), reto e ânus. A absorção dos alimentos inicia-se no intestino delgado, que se estende por cerca de seis metros, em curvas apertadas (alças intestinais). Os alimentos viajam no intestino, onde recebem a acção das secreções do fígado e do pâncreas. Os restos alimentares continuam a viagem para o intestino grosso, através do ósteo ileal, parte do intestino que permite passagem, sem retorno. No intestino grosso dá-se a absorção da água ingerida e resultante das secreções digestivas. Além disso, as mucosas aqui presentes segregam muco que vai lubrificar as fezes e facilitar a sua expulsão. O bolo fecal continua a descida através do intestino grosso e, graças aos movimentos deste órgão, vai sendo empurrado e solidificado. As fezes acabam depois por ser expelidas pela parte final do sistema digestivo: reto e ânus.

Indigestão

A indigestão não é mais que um incómodo que sinaliza que o organismo não está a conseguir digerir os alimentos de forma correcta. Refeições muito fortes, com alimentos pesados e ou difíceis de digerir, alimentos irritantes (como aqueles ricos em gordura ou aqueles muito condimentados), fazem com que o estômago produza uma quantidade excessiva de secreção gástrica (composta por água, muco, ácido clorídrico e outras enzimas). Estes ácidos vão elevar ainda mais acidez habitual do estômago - normalmente com um pH já muito ácido - causando o incômodo que se pode manifestar com sensação de ardor e mesmo com refluxo.

A indigestão pode afectar qualquer pessoa, após as refeições. Por norma, as queixas de indigestão são suaves e passageiras mas existem algumas situações mais persistentes que carecem da atenção e ajuda especializada.

Quais são os sintomas?

O mais frequentes são:

  • Rápida saciação e/ou longa saciação - fica saciado mesmo quando ainda comeu pouco e esta sensação dura mais do que devia.
  • Dor e sensação de ardor abdominal - além do desconforto, sente um calor e ardor entre a parte inferior do esterno e o umbigo.

Os menos frequentes incluem:

  • Náuseas e vontade de vomitar
  • Inchaço e aperto no estômago
  • Azia

Deve procurar ajuda médica quando o desconforto durar mais de duas semanas e se a dor for aguda ou acompanhada por perda involuntária de peso ou perda de apetite, vómitos (repetidos ou com sangue), fezes pretas, sinais de icterícia (olhos e pele amarelada), dificuldades ao engolir, falta de ar ou dor torácica.

Causas de indigestão

A indigestão acontece quando o ácido do estômago se encontra em quantidades aumentadas e entra em contacto com o interior do trato digestivo. Este ácido causa irritação e inflamação que levam aos sintomas típicos da indigestão.

Habitualmente, a indigestão ocorre após a refeição mas pode também acontecer depois do consumo de produtos irritantes como o álcool ou o tabaco ou ainda após a toma de determinados medicamentos. Sintomas de indigestão acontecem ainda com alguma frequência a mulheres grávidas.

Quais as principais causas de indigestão?

  • Comer demasiado e/ou muito rapidamente
  • Alimentos condimentados e muito gordurosos
  • Álcool e cafeína
  • Tabagismo
  • Bebidas gaseificadas
  • Demasiado chocolate
  • Stress, ansiedade e traumas emocionais
  • Alguns medicamentos (antibióticos e analgésicos)
  • Algumas doenças ou inflamações (pancreatite, úlceras gástricas, cálculos biliares, cancro do estômago)

A digestão pode parar?

Sim. Casos de paragem de digestão acontecem quando se dá uma paragem súbita do processo de digestão. Este é o termo popular para síncope ou desmaio por hidrocussão. Trata-se da paragem digestiva quando há uma brusca mudança na temperatura corporal o que pode acontecer, por exemplo, com o contacto com água fria. Por que acontece? Quando se dá o choque térmico, o sangue que até então estava concentrado no processo digestivo, é desviado para o resto do corpo e acontece uma síncope. As paragens de digestão são mais frequentes em épocas de férias, em alturas em que as pessoas frequentam praias ou piscinas ou outros locais com exposição solar.

Frequentemente, os sintomas de uma indigestão são confundidos com os de uma paragem digestiva. Em caso de paragem de digestão, é normal que sinta um mal-estar generalizado e fortes dores de estômago. Sentir-se-á enjoado, com visão turva e muita sudação, calafrios, palidez e pulso fraco. Casos mais graves de paragem de digestão podem levar a que sofra de uma arritmia ou até uma paragem cardiorespiratória. Em caso de paragem digestiva é fundamental procurar ajuda médica com urgência.

Azia e Refluxo Gástrico

A azia é um sintoma bastante incómodo que consiste num ardor, uma sensação de queimadura, no estômago que pode provocar sabores desagradáveis na boca. Pode estar relacionada com excessos alimentares ou com outras situações, como refluxo gastroesofágico, situação em que há um retrocesso dos sucos digestivos ácidos do estômago para o esófago, que não está preparado para a exposição ao ácido, provocando dor, inflamação e outras lesões.

Vários factores predispõem para a azia, como a ingestão de certos alimentos (gorduras, picantes, chocolate, café, bebidas gaseificadas, álcool), a obesidade, a gravidez, o tabaco, e até alguns medicamentos.

De que forma se pode evitar ter azia? Qualquer pessoa que sofra de azia pode tomar medidas simples para contornar o problema:

  • Evitar chocolate e alimentos gordurosos, principalmente antes de deitar;
  • Evitar beber café, bebidas gaseificadas ou alcoólicas;
  • Evitar alimentos ácidos e picantes, como o tomate e os citrinos, o vinagre, as pimentas e os molhos picantes;
  • Evitar fumar;
  • Fazer refeições pequenas e mais frequentes;
  • Evitar deitar-se logo após as refeições e nunca fazer uma refeição grande antes de ir para a cama;
  • Evitar beber líquidos às refeições;
  • Comer devagar e mastigar bem os alimentos;
  • Dormir com almofadas altas ou elevar a cabeceira da cama;

Além destas medidas, há ainda várias opções medicamentosas, que aliviam os sintomas, mas as grávidas não devem tomar anti-ácidos sem recomendação médica, e ainda uma cirurgia para impedir o refluxo esofágico.

Problemas com parasitas internos

Os parasitas internos são micro-organismos que entram no organismo humano e se aproveitam de fragilidades para se instalarem e depositarem ovos (especialmente na margem do ânus) que depois são espalhados e disseminados através das mãos e alguns objectos. A principal forma de contaminação é a via fecal-oral a partir da água ou alimentos contaminados.

As doenças e infecções causadas por parasitas intestinais são muito comuns em todo o mundo, sendo especialmente frequentes em crianças.

Até 2006, em Portugal, era rotina desparasitar crianças, pelo menos uma vez por ano. No entanto, as orientações mudaram e a desparasitação está indicada apenas em casos específicos: Quando existe uma suspeita de infecção por parasitas, através das queixas da criança (dor de barriga recorrente, diarreia crónica, má evolução de peso ou comichão no ânus); Quando a criança contacta claramente com parasitas (se tiver um animal que, ao ser desparasitado, remove as parasitas nas fezes, por exemplo).

Segundo os especialistas, parece haver benefícios no contacto com parasitas, nomeadamente no controlo do funcionamento do sistema imunitário e prevenção de doenças alérgicas e auto-imunes.

Em caso de parasitas deve optar por um desparasitante capaz de o proteger destes microorganismos e evitar problemas com parasitas intestinais. Naturasil é um produto homeopático composto por extractos de plantas naturais que ajuda a tratar e limpar parasitas do corpo*.

Tratamentos Naturais para Problemas de Digestão

É importante manter as funções do intestino controladas. A melhor forma de o fazer é através de bons hábitos diários. Por outro lado, pode escolher tratar problemas de digestão com produtos e suplementos naturais compostos de fibras, nutrientes e probióticos que ajudam a combater as digestões lentas e obstipação*. Outra forma de aliviar o desconforto digestivo é o produto Cleanse-Rite que ajuda a desintoxicar e regula o cólon, alivia os sintomas de flatulência, obstipação e dores intestinais*.

Existem também alguns remédios caseiros para tratar problemas digestivos:

  • Chá de gengibre: com propriedades anti inflamatórias, ajuda na digestão e acalma as dores de estômago e enjoos.
  • Chá de hortelã: estimula a digestão e o apetite, e combate as cólicas.
  • Chá de camomila: calmante para o estômago e para os nervos.
  • Chá de erva-doce: ideal para reduzir a sensação de enfartamento.
  • Limonada: meio limão espremido em água morna (sem açúcar para não causar mais irritação) .
  • Sumo de aloe vera: trata o inchaço após a refeição, gases, diarreia e cólicas.
  • Água com sal: uma colher de chá de sal num copo de água morna vai acalmar o estômago naturalmente.

Prevenir Problemas de Digestão

A maior parte dos problemas com a digestão deve-se a maus hábitos ou erros que cometemos à refeição.

Comer muito rápido, não mastigar corretamente os alimentos e não dar tempo ao nosso cérebro para processar toda a informação é um dos principais erros. Quando a ingestão é exagerada, a digestão vai sofrer com problemas que podem ir da azia ao refluxo gástrico. A dica é comer até se sentir bem e não até ficar completamente cheio.

Para prevenir problemas de digestão pode tomar uma capsula de Devigest antes das refeições, e terá a ajuda deste suplemento natural para evitar sintomas desconfortáveis e embaraçosos de problemas digestivos*.

A forma como está à mesa é também importante para prevenir problemas de digestão. Deve adoptar uma postura correta e descontraída, evitar falar demasiado enquanto mastiga os alimentos, e excluir roupas demasiado apertadas durante a refeição, que podem dificultar o processo digestivo, favorecendo o retorno da comida para o esôfago, principal causa da azia e refluxo.

Evite o jejum prolongado, procure comer várias vezes ao dia, regulando a quantidade de ácido produzido pelo estômago. Paralelamente, importa ter e manter boas rotinas de sono e descanso. Procure descansar após cada refeição, dando ao organismo o tempo e a calma necessária para manter o processo de digestão.

Alimentos a Evitar

Deve evitar todos os alimentos que vão dificultar o processo de digestão. Evite alimentos ricos em gordura (carne, enchidos, queijos…), ácidos, picantes, fruta verde, fritos e panados. Evite ainda o café e reduza a ingestão de refrigerantes.

Tabaco e álcool são inimigos da saúde, já sabemos. No que toca aos problemas digestivos, estes maus hábitos não são excepção e devem ser abandonados. São produtos irritantes para o estômago, dificultando a digestão. O uso continuado de tabaco vai enfraquecer importantes zonas do esófago, altera o paladar e estimula a produção de ácido do estômago. Isto pode dar origem a ulceras gástricas e facilitar a infecções. De igual modo, o álcool, por ser absorvido no sistema gastrointestinal, irrita as mucosas do esófago e do estômago. Causa alterações nas membranas dos intestinos fazendo com que os nutrientes dos alimentos são sejam absorvidos correctamente. O consumo de álcool afecta ainda o fígado e o pâncreas, órgãos responsáveis pela produção de importantes enzimas.

*É importante notar que os resultados dos nossos produtos vão variar de indivíduo para indivíduo. Deve sempre usar ou tomar os nossos produtos em conjunto com uma dieta equilibrada e uma prática regular de exercício físico. Todos os comentários de clientes encontrados neste website, são verdadeiros.

Newsletter
Registe-se para Ganhar Ofertas Especiais