• Serviço Discreto

    Embalagem e Facturação Discreta e Simples

  • Envio grátis para Portugal em encomendas acima de 50€

    Escolhe o seu dia de preferência

  • Protecção dos Dados de Clientes

    Os seus dados estão seguros e protegidos connosco

Descubra a Prevenção e o Melhor Tratamento para a Queda de Cabelo

O que é o Cabelo?

Para compreender melhor os mecanismos da queda de cabelo, e para obter uma visão geral dos potenciais tratamentos de calvície do mercado, precisa de compreender o que é o cabelo e o seu ciclo.

O cabelo cresce em todos os lugares sobre a pele humana, com excepção das palmas das mãos e solas dos pés. No entanto, em muitas partes do corpo, o cabelo é tão fino e claro que é praticamente invisível.

Em média um adulto ter cerca de 100.000-150.000 cabelos e perde até 100 destes por dia. De modo a que ao descobrir alguns cabelos dispersos na sua escova de cabelo, não é necessariamente motivo para alarme ou sinal de queda de cabelo!

O Ciclo do Crescimento do Cabelo

Cada folículo (pêlo) tem o seu próprio ciclo de vida. Este ciclo de crescimento pode ser afectado por vários factores, os quais podem causar efeitos secundários indesejados, incluíndo a queda de cabelo. O ciclo de crescimento do cabelo pode ser afectado pela idade, stress, doença, cosméticos, entre outros.

O ciclo de vida do folículo é dividido em três fases:

Anágena: Fase 1 - Crescimento

Todos os cabelos na sua cabeça estão constantemente numa das 3 fases do ciclo de crescimento de cabelo. A primeira fase é a de crescimento, chamada de anágena, e dura entre 2 a 6 anos. Durante esta fase, um grupo de células na base do cabelo, chamadas de papilas dermais, multiplicam-se rapidamente. Com a formação de novas células, as mais antigas são empurradas, criando o novo cabelo que vê na raiz

Catágena: Fase 2 - Transição

Próximo, as células na base no cabelo param de se multiplicar, o cabelo já não cresce mais e entra na fase catágena, ou de transição. Esta parte do ciclo do cabelo dura entre 2 a 3 semanas.

Telógena: Fase 3 - Descanço

Finalmente, o cabelo entra na fase telógena. Nesta altura o cabelo descansa entre 2 a 3 meses, antes de cair do folículo.

Início da Anágena: Fase 4 - Crescer Novamente

Após o cabelo antigo cair, um novo cabelo começa a crescer, e o ciclo repete-se novamente - através das fases anágena, catágena e telógena - para cada folículo presente na sua cabeça, enquanto este estiver activo! Se tiver queda de cabelo hereditária, irá causar uma diminuição progressiva do seu folículo. Desta forma o cabelo continua a crescer, mas a qualidade do cabelo irá alterar, ficando mais pequeno, fino e menos visível, até que o folículo pare de produzir cabelo novo.

O que Causa a Perda de Cabelo?

A calvície em homens e em mulheres pode ser resultado de vários factores. Algumas das razões podem ser de carácter hormonal, derivado do stress, velhice, estilo de vida, ou simplesmente devido à composição genética.

Uma causa frequente da queda de cabelo é a idade avançada. À medida que envelhecemos, o ciclo normal de crescimento do cabelo é retardado. Outra razão comum pela qual mulheres e homens perdem cabelo, é o factor hereditário, que também é conhecido por calvície hereditária. No entanto, existem também outros factores que podem influenciar a que alguns folículos tenham um período de crescimento mais curto que outros.

Alopecia Androgenética

A alopecia androgenética é um tipo de perda de cabelo causado pelo enfraquecimento dos folículos. Também conhecida como a vulgar calvície, está relacionada com uma hormona - o androgénio - que tem origem genética.

No caso masculino, a alopecia causa um padrão definido por um alinha de perda de cabelo no topo da cabeço.

A alopecia feminina, origina uma queda de cabelo no topo da cabeça, e não costuma ser tão grave como a dos homens.

Alopecia Areata

A calvície com origem auto-imune é intitulada de alopecia areata. Para entender melhor, este problema ocorre quando o sistema imunitário do corpo identifica os folículos capilares como um intruso, e desta forma, ataca-os. Os leucócitos atingem os folículos de modo a "eliminá-los", interferindo com a fase de crescimento e dando origem à fase telógena. Após 3 meses, o cabelo irá acabar por cair. Pensa-se que a alopecia areata é uma versão da queda do cabelo com origem auto-imune, ou seja, o sistema imunitário do corpo age como se os folículos capilares fossem um organismo.

A alopecia areata afecta as mulheres e os homens, e pode ser reconhecida através do aparecimento de uma mancha arredondada com cerca de dois centímetros e meio de largura, este sintoma tende a aparecer nos primeiros anos de vida. A alopecia areata tem vários graus:

Alopecia areata

Aparecimento de pequenas manchas e queda de cabelo no couro cabeludo

Alopecia totalis

Queda de cabelo no couro cabeludo

Alopecia universalis

Queda de cabelo e de pêlos ao longo do corpo

Perda de Cabelo Auto-Induzida

Existe um tipo de queda de cabelo que pode ser provocado pela própria pessoa em questão e pode afectar tanto homens como mulheres. Também conhecida por Tricotilomania (consciente) ou, Alopécia por Tracção (inconsciente), a queda de cabelo auto-induzida acontece quando a própria pessoa arranca de forma consciente ou não, o seu próprio cabelo e pêlos do corpo.

Eflúvio Telógeno

Esta é uma das formas mais comuns de queda de cabelo, pois é causada pelos principais motivos para a queda de cabelo: stress, hormonas, doenças, etc.

O eflúvio telógeno nota-se com o aumento de queda da cabelo, acabando por ser progressivo, e caso a origem seja removida, os folículos voltam a crescer naturalmente. Este é geralmente um problema de calvície temporário.

O que Provoca as Falhas de Cabelo?

Este tipo de distúrbio afecta não só homens como também mulheres. A perda de cabelo nas mulheres é, no entanto, ao contrário dos homens, em casos muito raros, calvície completa. As mulheres que demonstram mais frequentemente este problema, sofrem de um grave enfraquecimento do cabelo inicialmente. Veja mais abaixo os tipos de queda de cabelo mais comum:

  • Hormonas: as alterações hormonais e o desequilíbrio destas pode também causar uma perda temporária de cabelo. A súbita queda de cabelo em mulheres pode estar relacionada em parte por causa da gravidez, parto, interrupções a pílula anticoncepcionais ou menopausa.

  • Genes: em pessoas geneticamente susceptíveis, algumas hormonas sexuais podem desencadear um padrão específico de queda de cabelo permanente. Este problema é mais comum em homens, que tendem em herdar a doença, tanto da parte da mãe ou do pai. Este distúrbio pode causar a queda de cabelo ou enfraquecimento do mesmo ao longo dos anos de puberdade precoce.

  • Stress, Doenças e Gravidez: estas são também causas para a eventual queda de cabelo. Quanto ao stress e gravidez, poderá ser mais fácil de controlar, no entanto quando existem infecções do couro cabeludo, infecções fúngicas ou doenças de pele, pode originar em queda de cabelo permanente, se não for tratada precocemente.

  • Drogas: vários tipos de drogas, incluindo as da quimioterapia para curar o cancro, diluentes de sangue, medicamentos de controlo de sangue, entre outros, causam a queda de cabelo, podendo não permitir que o cabelo volte novamente a crescer.

  • Lesões e Raios-X: ambos podem causar a queda de cabelo temporária; nestes casos, é normal o cabelo voltar a crescer nas zonas afectadas, apenas em casos extremos é que os cabelos podem não voltar a crescer.

  • Doenças Imunitárias: podem afectar os folículos pilosos. A alopecia (calvície) é uma doença que ocorre quando o sistema imunitário ataca os folículos de cabelo.

  • Procedimentos Cosméticos: tal como a lavagem demasiada frequente, permanentes, descoloração e pintura do cabelo podem danificar e contribuir para a queda de cabelo indesejada. É importante relembrar que estes procedimentos não causam calvície; na maioria dos casos o cabelo irá crescer novamente de novo, caso a fonte do problema seja removida. No entanto, sérios danos ao cabelo ou couro cabeludo, podem por vezes, resultar em queda permanente do cabelo.

  • Choque: a perda de cabelo pode também ocorrer depois de um choque físico ou emocional. Muitas pessoas sofrem meses de queda de cabelo após um forte choque físico ou emocional. Também pode resultar de um problema de perda de peso excessiva ou repentina, febre, problemas familiares, etc.

  • Condições Médicas: doenças de tiróide, lúpus, diabetes, deficiência de ferro, distúrbios alimentares e anemia podem causar queda de cabelo. Pode também afectar e causar distúrbios nas fases do ciclo dos folículos.

  • Na maioria das vezes, se a condição subjacente for tratada, o cabelo deverá voltar a crescer novamente, a não que tenham ficados lesões na pele.

Calvície em Homens

A causa mais comum para a queda de cabelo em homens é a Alopecia Androgenética, também conhecida por Padrão de Calvície Masculina. Este tipo de perda de cabelo tem um padrão, que já é possível de prever. Inicialmente o homem começa a sofrer uma recessão do cabelo na zona das têmporas (cantos da testa), também conhecido por "entradas", que tende a aumentar para o topo da cabeça. É um processo progressivo e também previsível.

A hormona Dihidrotestosterona (DHT) está relacionada com esta queda de cabelo. A DHT provoca uma sensibilidade (genética) dos folículos, provocando o enfraquecimento destes - gerando uma quebra no ciclo de crescimento dos folículos. Este problema pode ser agravado por outros motivos como o stress, doenças, entre outros; no entanto tem geralmente origem hereditária, sendo mais comuns aparecer em homens acima dos 25 anos de idade.

Calvície em Mulheres

A queda de cabelo em mulheres não costuma ser hereditária, ao contrário dos homens. Infelizmente, quando uma mulher sofre de perda de cabelo, sofre sempre mais devido a tal afectar demasiado a sua auto-estima, chegando mesmo a provocar traumas.

Podendo aparecer a qualquer idade da vida da mulher, é no entanto mais provável uma mulher sofrer de calvície quando chega aos 60 ou 80 anos de idade, passa por ocasiões de stress, alterações hormonais como a gravidez ou menopausa, problemas de tiróide e também a sensibilidade à hormona Dihidrotestosterona (DHT).

Na maioria dos casos, a queda de cabelo em mulheres pode ser tratada ao ponto de recuperar os cabelos perdidos, no entanto deverá iniciar o tratamento o mais breve possível, assim que notar os primeiros sintomas.

Principais Tratamentos para Queda de Cabelo

Embora existam vários tipos de queda de cabelo, já existem tratamentos que conseguem retardar o enfraquecimento dos folículos, e recuperar o crescimento capilar. Para além disso existem sempre formas de ajudar a prevenir a queda de cabelo, devendo aplicar sempre no seu dia a dia todas as soluções de prevenção à queda!

Sabemos que não é fácil ultrapassar esta fase, e como tal, é importante ter paciência e persistência com o seu tratamento, pois os resultados vão demorar tempo a aparecer, devido ao tempo de cada ciclo dos folículos capilares. Ao compreender o tempo de duração de cada fase dos folículos, será mais fácil entender que qualquer tratamento existente no mercado, não dará resultados rápidos, mas sim ao longo do tempo, com um uso diário, sem interrupção.

Veja as principais formas de tratamentos para queda de cabelo:

  • Shampoos e Condicionadores
  • Espumas
  • Loções
  • Sprays
  • Suplementos
  • Aparelhos com Laser

Elimine os Produtos de Modelação do Cabelo

Quando se está a passar por perda de cabelo, a primeira etapa que deve ter é a máxima atenção nos produtos aplicados no seu cabelo. A maioria dos géis de modelação, ou ceras, causam os fios de cabelo a ficarem juntos em grupo, e isto fará revelar a careca. Portanto, evite a utilização de cremes, ceras ou gel para pentear o cabelo. Alternativamente, deixe o seu cabelo secar e aplica um pouco de laca fixante para obter um look natural. Se não consegue viver sem gel modelador, aplica apenas em pequenas quantidades, para manter o estilo, mas não deixe os fios de cabelo ficarem muito juntos. Caso experimente alguma perda de cabelo na utilização destes produtos, pare imediatamente de o usar.

Equipamentos de Tratamento Laser

Foi comprovado que a luz de laser de baixo nível, consegue estimular o crescimento do cabelo, e reverte a perda de cabelo, ao reactivar e revitalizar os folículos de cabelo. Aparelhos de laser como os da marca HairMax, têm uma taxa de sucesso 93% em testes clínicos. Foi aprovado pelo FDA graças à sua fantástica eficácia no crescimento de cabelo. O melhor sobre este aparelho é a sua facilidade de usar – apenas tem que deslizá-lo sobre o seu couro cabeludo (como uma escova de pentear) e durante 15 minutos ao dia. Para além disto, o seu design prático e pequeno permite o transporte do mesmo de forma conveniente, para qualquer lado!

Corte o Cabelo

Embora esteja a perder cabelo, não implica que descuide a sua aparência. Existem vários cortes de cabelo masculinos que podem funcionar muito bem no seu caso, de forma a disfarçar as zonas com careca. Equilibre o comprimento do cabelo, de modo a diminuir o aspecto causado pela calvície. Peça a opinião do/a cabeleireiro/a, que certamente o ajudará a obter um look actual e adaptado à sua situação – sinta-se confiante novamente com a sua aparência!

Use Produtos para criar Volume

Considere a utilização de champôs e condicionadores para aumentar o volume. Troque o seu champô normal por um produto que faça produto e levante as cutículas de cabelo e dá mais densidade ao seu cabelo. Existem vários produtos para criar volume ao cabelo no mercado, mas certifique-se de que arranja um indicado para o seu tipo de cabelo. Nunca utilize um amaciador que faça o seu cabelo “pesar”. Alternativamente pode utilizar fibras de queratina em pó, que criam a ilusão de mais cabelo. Na ShytoBuy encontrará produtos direccionados a este problema.

Use Suplementos para Crescimento de Cabelo

Um suplemento natural como o TRX2 pode ajudá-lo a atacar o seu problema de perda de cabelo, a nível molecular. Formulado pelos cientistas no Oxford Biolab, este suplemento para crescimento de cabelo, irá aumentar o crescimento e força do seu cabelo em apenas 12 semanas. Cada cápsula contém nutrientes essenciais que nutrem os folículos de cabelo. Esta fórmula não tem ingredientes artificiais ou conservantes que possam causar efeitos secundários indesejados.