• Serviço Discreto

    Embalagem e Facturação Discreta e Simples

  • Envio grátis para Portugal em encomendas acima de 50€

    Escolhe o seu dia de preferência

  • Protecção dos Dados de Clientes

    Os seus dados estão seguros e protegidos connosco

Pé de Atleta: Como Prevenir & Tratar

Pés Com Comichão?

O pé de atleta é uma designação curiosa que, tirada do contexto de infecções e comichões, até tinha potencial para ser algo de bom. Quem nunca tenha ouvido falar de pé de atleta pode até imaginar que se trata de um elogio relacionado com força, destreza ou agilidade, coisas típicas de atletas. No entanto, não é. Pé de atleta é uma micose, uma infecção na pele dos pés, extremamente contagiosa e que deixa qualquer um à beira de um ataque de nervos. Trata-se de um problema que exige tratamento e que não pode ser visto com despreocupação sob pena de agravar e ser ainda mais custoso de resolver. Mas, antes de falarmos de soluções, vamos perceber o que é o pé de atleta.

O Que São as Micoses?

A micose de pé é um dos principais ‘perigos’ de andar com os pés descalços. Trata-se, fundamentalmente de infeções da pele causadas por fungos, que parasitam as células da pele e da queratina das unhas e cabelo, e que sobrevivem em ambientes fechados, quentes e húmidos. Aparecem, por isso, quando as condições do meio se tornam ideais para que haja o desenvolvimento de fungos. Quais são estas condições? Um ambiente quente, húmido, fechado e escuro; estão são ambientes proporcionados, por exemplo, por alguns tipos de calçado.

O nome micose de pé tem a sua origem na palavra mikos que significa precisamente fungo, na verdade, qualquer infecção causada por fungos recebe o nome de micose.

Os fungos que infectam os pés são denominados dermatófitos, estes fungos desenvolvem-se na pele de humanos e animais, através de estruturas filamentosas ramificadas e septadas (hifas). O conjunto das hifas vai constituir o chamado ‘micélio’, que se alimenta de queratina, uma proteína presente na superfície da pele; por esta razão são também denominados fungos queratinofílicos.

A micose de pé tanto pode ser superficial, cutânea ou subcutânea sendo que as duas principais micoses de pé são o pé de atleta e a onicomicose.

O Que é o Pé de Atleta?

O pé de atleta é um dos fungos nos pés mais comuns, especialmente entre desportistas mas, isto não quer que dizer que os atletas sejam os únicos a sofrer desta infecção contagiosa pois trata-se de uma micose muito frequente entre a população, de todas as idades e géneros.

A infecção por pé de atleta pode acontecer em qualquer zona do pé mas é muito mais frequente entre as pregas dos dedos.

Tipos de Pé de Atleta:

  • Plantar

    Como explica o próprio nome, aparece na planta do pé, zona lateral e calcanhar; a pele começa a descamar e fica inflamada.

  • Interdigital:

    Esta é a manifestação mais comum e acontece nos espaços entre os dedos dos pés, poderá mesmo prolongar-se para o resto dos dedos.

  • Vesicular:

    Nesta forma irá notar ligeiras bolhas na planta e peito do pé, em muitos casos as bolhas podem provocar lesões nos pés. É menos comum ocorrer e é também o tipo mais grave.

Causas dos Fungos nos Pés

Os fungos dermatófitos que causam o pé de atleta mais frequentemente são os que pertencem aos géneros Trichophyton e Epidermophyton.

Estes fungos são extremamente contagiosos pelo que podem ser transmitidos através do contacto directo com uma pessoa infectada e ainda através do contacto com superfícies contaminadas como toalhas, tapetes, pisos e calçados. Meias e sapatos húmidos favorecem o crescimento dos fungos que causam a micose de pé pelo que deve ter muito cuidado com a limpeza dos seus sapatos.

As pessoas não tendem a adquirir imediatamente a infecção assim que contactam com o fungo. Existem, porém, factores que facilitam a contaminação e o crescimento dos fungos. Quando há uma fraqueza no sistema imunitário (uma ferida no local infectado, por exemplo) a instalação da infecção vai acontecer com muito mais facilidade do que em condições normais.

Tanto o pé de atleta como a onicomicose partilham os mesmos fatores de risco:

  • Andar descalço em espaços públicos e húmidos (balneários e piscinas);
  • Cortar as unhas ou “arranjar os pés” com alicates e tesouras infectadas;
  • Colocar os pés “de molho” em bacias de pedicure infectadas;
  • Má higiene dos pés e do calçado (meias e sapatos);
  • Secar mal os pés;
  • Calçado pouco ventilado;
  • Problemas de saúde (diabetes, problemas circulatórios, etc.).

Sintomas do Pé de Atleta

Os sintomas de pé de atleta e onicomicose podem ser semelhantes sendo que os do pé de atleta tendem a ser mais exuberantes. O pé de atleta causa comichão, descamação, maceração, fissuras e mau odor. Não deve coçar os pés, pois há o risco de a infecção agravar-se já que em cima do fungo se desenvolvem bactérias e leveduras que tendem a agravar os sintomas.

Reveja a lista de todos os sintomas que podem ser causados por pé de atleta:

  • Comichão
  • Vermelhidão
  • Inflamação
  • Descamação da pele
  • Ardor
  • Mau odor
  • Fissuras
  • Bolhas
  • Pele frágil
  • Pele esbranquiçada

Na grande maioria dos casos, o primeiro sintoma de pé de atleta começa com comichão que tende a ser muito irritante. Depois disso, começa a aparecer vermelhidão na zona afetada, depois a inflamação e mais tarde a descamação na pele. Segue-se a sensação constante de ardor e o incómodo, especialmente na região entre os dedos dos pés. Vai começar a notar que a pele da zona infectada fica esbranquiçada, seca, frágil e com gretas ou bolhas e pequenos movimentos são bastante dolorosos.

Habitualmente, o pé de atleta manifesta-se mais exuberantemente entre o quarto e o quinto dedo do pé podendo depois alastrar a todas as zonas do pé. Nestes casos, deve procurar imediatamente um tratamento para o pé de atleta, antes que seja tarde e tenha de fazer uma terapêutica mais agressiva.

Como Tratar o Pé de Atleta?

Para o tratamento das infecções nos pés recentes, sugere-se recorrer inicialmente a produtos naturais e homeopáticos, de modo a aliviar os sintomas e a eliminar o fungo, porém, se o tratamento do pé de atleta não estiver a ser eficaz terá de escolher um medicamento mais forte, receitado pelo seu médico.

Procure estar atento aos sinais e faça um exame regular aos seus pés, principalmente na região entre os dedos dos pés. Lembre-se que quanto mais cedo detectar a infecção por pé de atleta mais rapidamente pode iniciar o tratamento e ver-se livre dos sintomas da micose.

Cuidados & Prevenção

  • Evite andar descalço em locais públicos como balneários, piscinas, chuveiros, etc. Opte por usar chinelos ou calçado apropriado
  • Verifique que seca bem os pés, por baixo e nas interdigitais
  • Não use meias sujas. Se praticou desporto, depois se tomar banho, calce umas meias lavadas
  • Escolha tecidos naturais para as suas meias, como o algodão, linho ou lã
  • Deixe os seus pés respirarem! Descalce-se em casa, locais públicos não!
  • Nas épocas mais quentes dê preferência aos sapatos abertos como chinelos e sandálias
  • Não partilhe calçado com outras pessoas
  • Lave bem os seus sapatos e meias

Seja Cuidadoso e Previna o Contágio

Relativamente ao pé de atleta, a prevenção é sempre o melhor caminho mas, sabemos que nem sempre é fácil! Se, por um lado, existem factores que pode controlar, por outro, não consegue controlar todos os ambientes em que se desloca. A melhor forma de prevenção do pé de atleta é adotar hábitos de higiene adequados. Uma vez que os fungos responsáveis por esta infecção têm preferência por lugares escuros e húmidos, deve ter cuidados redobrados nestas ocasiões, tentando evitar o contacto directo com os fungos.

Em casa, se tiver animais domésticos, importa vigiar, detetar e tratar alterações à pele e ao pêlo dos animais uma vez que os fungos também podem afetar os animais de estimação.

Outros artigos interessantes