Linha aberta das 11h - 20h, Seg. a Sex

(+351) 308 804 992 LIVE CHAT
  • Serviço Discreto

    Embalagem e Facturação Discreta e Simples

  • Envio grátis para Portugal em encomendas acima de 50€

    Escolhe o seu dia de preferência

  • Os nossos clientes adoram-nos!

    Avaliações independentes pelo TrustPilot

Mau Hálito

Melhore a sua selecção

Não se sente confortável a falar com as pessoas porque sofre de mau hálito? Existem várias causas para o mau hálito, e mas é possível tratar este problema*, para que volte a sentir confiança e à vontade em falar perto de outras pessoas. Veja nesta página mais informações sobre o que é a halitose e os tratamentos que pode usar para ajudar a tratar deste problema*.
Não se sente confortável a falar com as pessoas porque sofre de mau hálito? Existem várias causas para o mau hálito, e mas é possível tratar este problema*, para que volte a sentir confiança e à vontade em falar perto de outras pessoas. Veja nesta página mais informações sobre o que é a halitose e os tratamentos que pode usar para ajudar a tratar deste problema*.
Coconut Splash | Coconut Oil Pulling Por maxmedix™ Mais Informação
24.95€        Em Stock

Poupe até 30%

Adicionar ao Carrinho

Mau Hálito

Ninguém quer sequer pensar que tem mau hálito! É extremamente incomodativo quer para o próprio como para os outros. O mau hálito tem um impacto tremendo na vida diária e na relação com os outros. Sofrer com halitose pode fazer com que se sinta mal e se afaste dos outros.

Sabe o que é a halitose? Sabe qual a sua origem? E o que fazer para acabar com o mau hálito de uma vez por todas? O tratamento da halitose é possível se seguir alguns conselhos e dicas simples*. Liberte-se deste estigma com mau odor e viva os seus momentos sociais de forma simples e descontraída, com as nossas soluções de tratamento para o mau hálito*.

O que é?

A halitose é vulgarmente conhecida como mau hálito e é um problema que afeta mulheres e homens de todas as idades. Estima-se que metade das pessoas sofram com mau hálito em algum momento das suas vidas - este problema pode ter contudo vários graus de intensidade causando constrangimentos sociais aos portadores de halitose.

Aqueles que têm mau hálito ou acreditam que têm mau hálito sofrem muito ao longo do dia nos vários contextos sociais e afectivos, acabando muitas vezes por procurar o isolamento e evitar o contacto com outras pessoas. Uma pessoa que tenha halitose está constantemente preocupado com o odor bucal tornando-se uma pessoa tensa e preocupado com as reacções das pessoas com quem lida.

A halitose é um cheiro desagradável que tem origem na boca. Os outros (e muitas vezes o próprio) conseguem sentir este mau odor. Este cheiro indesejável pode ser repulsivo mas não se trata de uma doença. É, pelo contrário, sintoma de que algo não está bem com o organismo e precisa de atenção.

Os sinais

Por norma, os portadores de mau hálito não se apercebem do problema imediatamente. Habitualmente, até que alguém se aperceba que sofre de halitose pode levar algum tempo - por vezes é necessário que um amigo ou um familiar próximo faça soar o alarme e leve o portador a pensar no tratamento da halitose.

Durante muito tempo, era crença comum que o mau hálito tinha origem no estômago mas, no entanto, sabe-se hoje que o estômago (salvo algumas excepções) não é o culpado da halitose.

Os sinais de que poderá sofrer de mau hálito não são fáceis de perceber. Uma vez que o problema está na cavidade oral, um dos sinais de halitose pode ser a boca seca. Como não há saliva suficiente para ajudar na limpeza bucal, o sintoma de boca seca poderá indicar problemas de mau hálito.

Causas do mau hálito

É verdade, vários dos episódios de halitose têm origem na boca e estão quase sempre relacionados com a alimentação e hábitos diários. Na nossa cavidade oral estão presente mais de 600 tipos de bactérias. O mau hálito está directamente relacionado com a acção das bactérias presentes na nossa orofaringe e boca e da acção destas nos alimentos que ingerimos.

Bactérias: O mau odor da halitose resulta da produção de gases pelas bactérias assim que estas metabolizam os alimentos que acabam por ficar depositados na nossa boca. Os dentes e a língua são as zonas mais perigosas para esta acção das bactérias. Os restos alimentares ficam retidos quer entre os dentes quer em zonas específicas da língua e assim, após a ingestão de alimentos, as bactérias atuam sobre estes restos alimentares causando o mau odor.
Higiene Oral: Naturalmente, a questão da higiene é fundamental. Os sinais de mau hálito aumentam na mesma medida em que diminuem os cuidados de higiene oral. Sempre que há um menor cuidado com a limpeza da boca, mais bactérias vão existir, assim como mais detritos e restos alimentares vão permanecer fazendo com que o odor da halitose seja ainda mais intenso. Na mesma medida, este tipo de comportamento vai favorecer o surgimento de pequenas inflamações na cavidade oral - como gengivites, por exemplo - contribuindo também para o agravamento do mau hálito.
Língua: A limpeza da língua e os resíduos que nela se acumulam são essenciais para a halitose. A língua saburrosa (ou saburra lingual) também é uma causa de mau hálito. Quando existe uma placa esbranquiçada na língua, é sinal que aqui se acumulam bactérias e células descamadas. Isto acontece, por norma, quando há fraca hidratação da boca ou limpeza da língua. Além disso, pessoas que dormem com a boca aberta, ressonam, usam aparelhos dentários ou abusam de antissépticos orais à base de álcool estão em maior risco. Os conselhos passam por beber muita água e escovar a língua adequadamente. Ao fazê-lo está a ajudar a combater com uma das causas do mau hálito*.
Amígdalas: O mau hálito pode surgir subitamente como sinal de amigdalite ou faringite - algo particularmente comum em crianças. Pessoas com amigdalite (especialmente amigdalites de repetição) costumam ter pequenas depressões nas amígdalas, onde habitualmente se depositam e acumulam alimentos e restos de células dando origem ao mau odor da halitose. É também muito comum que se formem pequenas ‘pedras’ com um odor muito forte. Estas ‘pedras’ estão presas nas amígdalas e ao soltarem-se levam a pessoa a pensar que se trata de uma das causas do mau hálito, ainda que nem sempre corresponda à realidade.
Saliva: Ter a boca seca vai contribuir bastante para o aumento da halitose. A saliva funciona como um antisséptico natural na nossa boca. A saliva possui substâncias anti bacteriana, ajudando na limpeza natural da boca, e ajudando ainda a manter os níveis de limpeza na orofaringe, fazendo com que existam menos resíduos e restos alimentares - responsáveis pelo aumento do mau hálito. Assim, quando mais seca estiver a boca, por diminuição dos níveis de saliva, piores vão ser os sintomas de halitose.

Mas as causas do mau hálito não se ficam por aqui. O nariz pode também estar na origem do mau hálito, especialmente quando há sinusite que pode fazer com que haja um acumular de substâncias mal cheirosas na base da língua.

Mau hálito matinal

Este tipo de mau hálito é muito comum e inofensivo. Trata-se de uma halitose passageira que desaparecerá, em condições normais, após a higiene oral. O facto de dormir com a boca aberta e de passar longas horas em jejum faz com que acorde com mau hálito. O remédio para o mau hálito matinal passa pela alimentação e higiene oral.

Outras causas do mau hálito podem ser:

  • Cirrose;
  • Insuficiencia renal;
  • Infecções nos pulmões;
  • Refluxo gastroesofágico;

Como tratar o mau hálito*

O tratamento da halitose vai depender das causas do mau hálito. Habitualmente, aconselha-se uma visita ao médico dentista para despistar as causas e decidir o que fazer para tratar o mau hálito.

Um remédio para o mau hálito pode ser encontrado no Tónico para o Mau Hálito , que ajuda a manter um hálito fresco sem necessitar ir ao dentista*. Trata-se do complemento perfeito para juntar à sua rotina de higiene oral. Com propriedades desintoxicantes que ajudam a promover não só uma melhor saúde oral, como também da sua garganta e sistema digestivo*. Na mesma medida, uma boa ajuda para o tratamento da halitose é o produto Native Remedies HaliTonic*. Comprimidos especialmente concebidos para ajudar a melhorar a frescura na sua respiração*. Simples e discretos, basta dissolver dois comprimidos debaixo da língua 2-4 vezes ao dia, para ajudar a tratar o mau hálito e halitose*.

Como tratar o mau hálito*? Siga estas dicas para um completo tratamento da halitose e para ajudar no alívio dos sintomas*:

  • Higiene oral adequada (escovagem e uso de fio dentário);
  • Limpeza adequada da língua;
  • Visitar o médico dentista a cada meio ano;
  • Gargarejos com soluções antissépticas;
  • Beber muita água ao longo do dia;
  • Mascar pastilhas elásticas (sem açúcar) para aumentar a produção de saliva;
  • Fazer um pequeno almoço completo;
  • Evitar ficar muito tempo em jejum;
  • Evitar álcool, café e tabaco;

Alimentação contra o mau hálito

Somos aquilo que comemos. A expressão também se aplica ao mau hálito.

Sabe-se que o tipo de dieta alimentar que escolhemos para nós pode influenciar a halitose. Na mesma medida, os hábitos de tabaco e álcool também são uma das causas de mau hálito, tal como o abuso de algumas bebidas como o café.

Alimentos como o alho e a cebola - ainda que benéficos para o organismo - podem estar na origem da halitose. O alho, por exemplo, ao ser digerido, liberta gases que são absorvidos pela circulação sanguínea e depois removidos através dos pulmões, pela respiração. Assim, depois de ingerir alho, é normal permanecer com mau hálito durante algumas horas (mesmo depois de lavar os dentes).

No entanto, existem alguns alimentos que são fortes aliados para o tratamento da halitose, não só ajudando a limpar a cavidade oral como evitando o mau hálito após as refeições.

Maçã, pepino e cenoura. Estes alimentos atuam na limpeza da boca impedindo a formação da placa bacteriana e libertando a boca dos agentes responsáveis pelo mau hálito. Podem ser consumidos crus e com casca para um efeito ainda mais eficaz.
Gengibre. Conhecido pelas propriedades digestivas, o gengibre é um óptimo tratamento caseiro para o mau hálito. Trata-se de um alimento antioxidante e anticoagulante sendo ainda um óptimo adstringente natural. O gengibre estimula alguns processos digestivos pelo que o conselho passa por adicionar gengibre às refeições ou ir mascando rebuçados de gengibre durante o dia para ajudar no tratamento do mau hálito.
Sumo de limão. As vantagens do consumo de limão são muitas e também se aplicam ao tratamento do mau hálito. O limão é antibacteriano e adstringente atuando ainda na regulação do sistema digestivo (ajudando no trânsito intestinal). O limão pode ser adicionado às refeições ou ser consumido em sumo.
Hortelã. Muito utilizada na medicina tradicional, a hortelã funciona como um tratamento caseiro para o mau hálito. Além de estimular o sistema digestivo, a hortelã tem um aroma agradável que ajuda a remover o mau odor do mau hálito. Pode optar por mascar folhas de hortelã para o tratamento da halitose ou adicionar estas folhas aos seus pratos, sumos e sobremesas.
Água. Manter-se hidratado é meio caminho andado para evitar o mau hálito. Deve beber muita água ao longo do dia não só para manter todos os órgãos do corpo a funcionar correctamente mas também para ajudar na limpeza oral e ajudar na produção de saliva prevenindo assim a halitose.

Remédio Caseiro para o mau hálito

Para acabar com o mau hálito nem sempre é necessário recorrer à ajuda de profissionais uma vez que algumas mudanças na alimentação e estilo de vida podem ajudar significativamente a acabar com as causas do mau hálito e tratar a halitose.

O óleo de coco é usado há séculos na medicina tradicional indiana, tendo virtudes variadas que vão desde a capacidade de ajudar a tratar a gengiva, a mandíbula e fortalecer os dentes*. O White Coconut Splash é um excelente aliado na saúde oral uma vez que pode ajudar a prevenir as cáries, a lutar contra o mau hálito, evitar a boca seca e evitar lábios rachados*. Com White Coconut Splash poderá ajudar a tratar a inflamação das gengivas e mau hálito*. Este remédio para o mau hálito ajuda a diminuir a irritação, hemorragia e inflamação das gengivas*, ajudando ainda a reduzir o número de bactérias na boca*

*É importante notar que os resultados dos nossos produtos vão variar de indivíduo para indivíduo. Deve sempre usar ou tomar os nossos produtos em conjunto com uma dieta equilibrada e uma prática regular de exercício físico. Todos os comentários de clientes encontrados neste website, são verdadeiros.

Newsletter
Registe-se para Ganhar Ofertas Especiais