• Serviço Discreto

    Embalagem e Facturação Discreta e Simples

  • Envio grátis para Portugal em encomendas acima de 50€

    Escolhe o seu dia de preferência

  • Protecção dos Dados de Clientes

    Os seus dados estão seguros e protegidos connosco

Fungos nas Unhas: O Que São & Sintomas

Infecção Fúngica nas Unhas

Os fungos estão presentes na natureza sob as mais diversas formas. Os diferentes tipos de fungos vão desde aqueles que são prejudiciais à saúde do Homem por causarem doenças e/ou intoxicações, aqueles que parasitam matéria morta e em decomposição e ainda aqueles que são utilizados como recurso para a produção de alimentos, como queijos, por exemplo, ou para a elaboração de medicamentos, como a penicilina. Os fungos podem ser encontrados no solo, na água, em animais, em vegetais e no Homem.

No que toca à nossa saúde, podem causar doenças quando se instalam no corpo humano. Os fungos tendem a preferir locais quentes e húmidos do corpo para se instalarem e depois se desenvolverem, e é por isso que os locais mais afetados costumam ser a pele, o couro cabeludo e as unhas.

O que são os Fungos nas Unhas?

O fungo responsável pelas infecções nas unhas pertence a um grupo de fungos, chamados de dermatófitos, que podem também causar infecções noutras partes do corpo, como é o caso da infecção do pé de atleta, mas as micoses nas unhas podem também ser causadas por leveduras.

A micose nas unhas não constitui uma doença fatal mas é descrita como sendo dolorosa, desconfortável e incomodativa. Além do aspecto desagradável, as unhas com fungos vão sendo destruídas, tendo algum impacto da qualidade de vida do doente, que se sente emocionalmente fragilizado. É muito comum que as pessoas que sofrem com algum tipo de unha inflamada escondam a partes afetada, evitando a exposição em locais públicos, por vergonha ou insegurança.

O Fungo da Onicomicose

As infecções fúngicas nas unhas recebem o nome de onicomicose, sendo o termo científico é tinea unguium. Este tipo de infecções fúngica é bastante comum, atingindo em menor escala a população em idade adulta e, tendo um pouco mais de incidência nos idosos.

Tipos de Onicomicose

  • Onicomicose subungueal distal: é a forma mais comum de micose nas unhas. Tem como principal característica a infecção na ponta da unha, geralmente no dedo grande do pé (o primeiro a ser afetado). O fungo na unha começa por dar uma descoloração esbranquiçada, amarelada ou acastanhada num dos cantos da unha, acabando depois por espalhar a infecção ao resto da unha do pé, em direção à cutícula. A ponta da unha fica com um aspecto fragilizado e pode até partir, deixando a pele debaixo da unha com fungo exposta.

  • Onicomicose subungueal proximal: muito semelhante à Onicomicose subungueal distal mas menos frequente. A progressão da infecção ocorre desde a cutícula até à ponta da unha, sendo que este tipo de micose nas unhas é comum em doentes com HIV.

  • Onicomicose superficial branca: pouco frequente em adultos mas muito comum em crianças. Manifesta-se através do aparecimento de pequenas manchas brancas na superfície da unha, principalmente mais próximo da cutícula do que da ponta. Este tipo de fungo na unha deve ser tratado sob pena de se espalhar por toda a unha, deixando-a com um aspecto branco, áspero e quebradiço.

Quais as Causas das Infecções nas Unhas?

Alguns fatores favorecem o aparecimento e desenvolvimento de infecções nas unhas por fungos. As pessoas que sofrem frequentemente de frieiras ou pé de atleta têm um risco aumentado de contrair infecções fúngicas nas unhas dos pés e das mãos. A idade é um dos fatores de risco, pelo que com o passar dos anos temos mais tendência para contrair micoses, de igual modo, algumas doenças como diabetes mellitus, HIV e psoríase contribuem para o seu aparecimento. Pode também ser influenciada por problemas imunológicos, uso de medicamentos imunossupressores, problemas de circulação sanguínea nos membros inferiores e ainda história de onicomicose na família.

Especial atenção para os atletas que são um grupo de risco para o desenvolvimento de onicomicose porque habitualmente estão com os pés calçados e húmidos com a transpiração. Além disso estão mais sujeitos a traumas nas unhas devido ao impacto das actividades físicas.

Veja os principais motivos para o aparecimento de fungos nas unhas:

  • Pessoas que sofrem de pé de atleta, frieiras e micoses
  • Ter diabetes
  • Problemas imunitários
  • Medicação
  • Prática regular de exercício físico e de certos desportos: natação, atletismo, etc
  • Fraca higiene nos pés
  • Uso de calçado sujo, muito fechado e húmido
  • Contato com superfícies contaminadas: balneários, piscinas, etc
  • Manutenção dos pés em locais pouco higiénicos: salões de beleza, spa’s, etc
  • Não secar os pés propriamente
  • Doenças que causam má circulação
  • Ter mais de 65 anos de idade
  • Usar unhas falsas
  • Nadar em locais públicos
  • Ter uma ferida nas unhas ou na pele à volta da unha
  • Usar sapatos fechados como ténis e botas

Como Diagnosticar

Uma unha com fungo não costuma dar sinais e sintomas que levem o paciente a reconhecer imediatamente o que se está a passar. Além das alterações estéticas da unha, estas infecções não costumam dar dor ou irritação evidente. Este facto pode ser perigoso, principalmente para doentes diabéticos cujas infecções nas unhas dos pés podem ser o início de complicações maiores devido à entrada de bactérias.

Uma vez que as lesões variam conforme a gravidade da infecção nem sempre é fácil fazer o diagnóstico e, muitas vezes, os fungos são subvalorizados e mal diagnosticados.

Deve suspeitar de onicomicose quando há:

  • Descoloração, escurecimento e perda de brilho (opacidade) da unha;
  • Unhas frágeis e com aspecto quebradiço;
  • Espessamento da unha;
  • Distorção na forma da unha;
  • Descolamento da unha;

Por vezes, estas lesões podem apresentar configurações semelhantes às de outras doenças como deficiência de ferro, psoríase, eczemas ou outros traumatismos fazendo com que os portadores destas doenças não se apercebam que se trata de fungo na unha. Quando há suspeitas de ser efectivamente um fungo, o seu médico pode pedir exames complementares para se certificar do diagnóstico e avançar com o melhor tratamento.

O papel do paciente é muito importante para se chegar ao diagnóstico - esteja atento aos sintomas e sinais que possam indicar a infeção e se precisar de se deslocar ao médico para procurar tratamento, seja o mais preciso possível na descrição dos sintomas. Além disso, se sofrer de alguma outra doença que possa favorecer esta condição deve também revelar isso ao seu médico.

Sinais Visíveis de Onicomicose

  • Escamamento por debaixo da unha, chamado de hiperqueratose subungueal
  • Linhas brancas ou amarelas nas unhas, chamadas de onicomicose laterais
  • Cantos ou pontas enfraquecidos nas unhas, chamadas de onicomicose distal
  • Áreas brancas a descamar na superfície da unha
  • Manchas amarelas na ponta da unha, chamadas de onicomicose proximal
  • Perda das unhas

Como Prevenir os Fungos nas Unhas

Evitar Sítios Húmidos

Os fungos que causam infecções nas unhas são pequenos seres que têm preferência por ambientes escuros, quentes e húmidos, locais onde encontram condições favoráveis para se fixar e crescer, causando assim as infecções fúngicas. Assim, alguns lugares são mais propícios à proliferação destes, tais como saunas, balneários públicos, chuveiros, piscinas ou ginásios são alguns locais onde deve ter especial cuidado de forma a evitar desenvolver micose.

Ter Cuidado com as Feridas

Atenção, o contacto com o fungo, por si só, não costuma ser razão suficiente para adquirir uma infecção nas unhas, para que tal aconteça deve haver uma predisposição do seu organismo nesse sentido. Geralmente, a existência de pequenas feridas ou lesões na pele dos pés, entre os dedos ou na unha, facilita o alojamento do fungo. A exposição contínua desta unha infectada a ambientes húmidos vai então facilitar a multiplicação dos fungos e o agravamento do quadro clínico. Pondo isto, deverá tomar em conta estas condições e evitá-las.

Não Permitir Contágio

A onicomicose é contagiosa portanto, sempre que alguém do seu círculo mais chegado tem este tipo de infecção, deve tomar alguns cuidados, nomeadamente na partilha de objectos pessoais que podem transmitir o fungo. Se partilha casa com alguém infectado com fungos nas unhas, tenha especial atenção aos lençóis, toalhas, tapetes e outros objectos que possam ser partilhados.

Suplementos, Vitaminas e Minerais

Se toma suplementos de cálcio, ao pensar que irá melhorar o estado das suas unhas, pare - poderá não ser boa ideia para si! Os resultados de um estudo recente, sugerem que os suplementos de cálcio não ajudam a manter as unhas fortes e saudáveis. Contudo existem outras vitaminas e minerais que ajudam a melhorar a saúde das unhas.

Suplementos com proteína, ferro e vitaminas do complexo B são mais recomendados para melhorar a saúde das suas unhas.

Higiene das Unhas

Se prefere fazer a manicure e pedicure num salão de beleza, confirme que todas as ferramentas são cuidadosamente desinfectadas. Em muitos salões de beleza, as ferramenta não têm o hábito de ser limpas e bem desinfectadas, passando assim fungos de pessoas para pessoas, não tendo estas conhecimento de que tal está a acontecer. Tem duas opções: confirme com quem a está a atender, ou leve as ferramentas de casa!

Prefira as Unhas Verdadeiras

Hoje em dia, a maioria das mulheres procura colocar unhas falsas, de gel ou gelinho, entre outros tipos de decoração artificial para embelezar as mãos. Contudo, nem todas as pessoas acham que isto seja uma moda bonita e muito menos higiénica! Para além de ser muito dispendioso, é um “acessório” de beleza que estraga muito as unhas, proporcionando a que estas fiquem com infecções fúngicas. Já pensou na quantidade de germes que as unhas compridas que colocou têm? Conclusão, evite ou até mesmo, não adira a este tipo de moda, pela saúde das suas unhas.

Principais Cuidados para Prevenção de Onicomicose

  • Seque completamente todas as partes do corpo após o banho
  • Não use meias nem calçado de material sintético
  • Evite andar descalço em locais húmidos e com muitas pessoas (balneários públicos, saunas, piscinas, etc…)
  • Não partilhe instrumentos de manicure (tenha o seu próprio kit sempre limpo e desinfetado)
  • Evite contato físico e partilha de objectos pessoais com pessoas com infecções nas unhas e na pele

Como Tratar os Fungos nas Unhas

Remédios Naturais

As unhas amarelas podem ocorrer por vários motivos, sendo um deles fungos e cerca de 50% das descolorações das unhas são provocadas por infecções fúngicas. Para grande parte destas infecções, não necessita de recorrer a um médico, podendo optar por produtos naturais à base de óleos essenciais como o de Melaleuca, Patchouli, Jojoba, entre outros.

Medicação

Se as soluções naturais não resultarem para o tratamento do fungo na unha, será então necessária a atenção de um profissional de saúde que poderá aconselhá-lo sobre o melhor tratamento a seguir. O seu médico poderá receitar o tratamento que deve ser levado até ao fim, de forma a que os sintomas não voltem a aparecer.

Nos casos em que o paciente não tenha outras doenças nas unhas, o tratamento para a onicomicose é feito através de medicamentos antifúngicos com resultados satisfatórios. O tratamento pode ser feito com comprimidos de toma oral e ainda através de tratamento tópico, isto é, com a aplicação de cremes e pomadas nas zonas afetadas e zonas envolventes.

Em alguns casos poderá ser recomendada a técnica de fototerapia, a qual consiste na exposição controlada a baixas doses de radiação ultravioleta B ou a combinação psoralenos orais e radiação ultravioleta A. A fototerapia é muito utilizada no tratamento de doenças da pele como a psoríase mas é também útil para combater o vitiligo, alopecia, eczema e micose fungóide.

Tenha atenção aos cuidados de higiene das zonas afetadas, após concluído o tratamento. As infecções nas unhas tendem a voltar se o paciente não tiver cuidados.

Outros artigos interessantes